PARI PASSU

O acompanhamento, a par e passo, da vida nas Ilhas dos Açores, desde a economia e política até à cultura e religião.

14.6.06

Iatismo?

Alguém acredita que o iatismo é uma actividade de prestação de serviços que traz valor acrescentado para a Região? Todos nós já percebemos que o iatismo é para consumo interno, salvo a excepção da marina da Horta. É ver os barcos que estão atracados nas marinas. São de locais.
Então por que se investe 5,1 milhões de euros numa marina (Velas) para 74 barcos/iates?
E uma marina nas Lajes do Pico? E na Praia da Graciosa? E em Santa Maria? E nas Lajes das Flores?
Com o dinheiro que se vai gastar nestes projectos poderia-se, de facto, dinamizar o potencial endógeno destas ilhas, promovendo pequenas iniciativas empresarias, que estas sim trariram mais-valia e emprego sustentado.Voltamos aos elefantes brancos! Posted by Picasa

5 Comments:

At 4:23 da tarde, Blogger Nuno Barata said...

Basta ver quantas empresas de prestação de serviços instaladas nas marinas da Horta e Ponta Delgada estão financeiramente sólidas. Nenhuma!
A excepção é o Café Peter que, provávelmente vende mais aos faialenses e aos turistas portugueses do que aos iatistas.
Apetece-me escrever sobre isto mas já não há pachorra.

 
At 12:56 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Xiça, que esse Barata vomita veneno por todo o lado.

Você não tem que trabalhar?

Já ninguém o atura, vã chatear outro, esteja calado, homem!

 
At 9:22 da manhã, Blogger Luis Anselmo said...

Continua Nuno, há que resistir a este Polvo Gigante que tudo quer engolir, com o nosso dinheiro.Agora estamos na fase das marinas.

 
At 7:53 da tarde, Anonymous josé brum said...

O polvo gigante são os bancos dos quais dependemos para tudo. Mas há outros polvos cujos tentáculos vêm desde os governos do PSD.
Quanto às marinas, olhe: se elas estão cheias com barcos de gente de cá é da classe média - baixa e alta. Eu não tenho nenhum. De qualquer modo, a construção de marinas obedece a uma estratégia do iatismo internacional - marina nas Flores, outra a norte do arquipélago-Graciosa e por que não no Pico, em Sta Maria e S.Jorge?Acaso não foi a Câmara de Vila Franca que avançou com o porto de recreio na Vila? Não ouvi nem LA nem NB contestarem a opção. Porquê? Era, então, politicamente incorrecto e retirava votos ao PP e ao PSD?
Quanto às "pequenas iniciativas empresariais" se tem ideias e projectos, por que não os apresenta aos seus clientes? Tem responsabilidades nisso como director bancário!...Diga quais são e em que sectores do tecido empresarial - aqui, ali, acolá. Apresente soluções concretas e não imaginárias. Dessas estamos fartos. Passe bem!

 
At 10:34 da tarde, Blogger Luis Anselmo said...

Por que é que se rotula logo as pessoas? Será por falta de argumentos?
Tenho muito gosto em explicar ao sr. José Brum o Polvo Gigante que tutela esta economia e esta sociedade.Estou ao seu dispor!Mas por amor de Deus não me rotule...

 

Enviar um comentário

<< Home